Gentoo 64bits – o dobro de problemas.

Posted on April 30th, 2007 in dia-a-dia,gentoo,linux by tiengo

Quase uma semana depois, cá estou eu. É que esses últimos dias estão sendo corridos, provas e mais provas e não estou tendo muito tempo para diversão. E também, nessa última semana eu resolvi voltar para o Gentoo, não aguentei =). Na nova instalação eu resolvi utilizar a versão para 64bits para ver qual é realmente a diferença, e o resultado foi dramático.

Tudo foi tranquilo com o live-cd do Gentoo, instalei seguindo os passos da documentação, exatamente como manda o script. Funcionou legal, mas, o drama começou quando eu comecei a instalar os aperitivos multimídias e outras coisitias mais.

Primeiro sofrimento foi com o flash, tá… eu sei que existem mil e uma maneiras de instalar, mas nenhuma ficou 100%. Tentei com o nspluginwrapper, que emula o plugin de 32 bits do Firefox na plataforma 64 bits, funcionou, em termos. Estava até feliz, mas quando comecei a mexer no Youtube, comecei também a desanimar. Ele rodava o vídeo e do nada, simplesmente do nada, ficava tudo cinza e parava de funcionar o Flash até reiniciar o Firefox. Testei também rodar com o Crossover, também funcionou, mas não me agradou a idéia de toda vez que abrir o Firefox também rodar o Wine, algumas vezes ele até chegava a ficar bem lento na hora de abrir. E por último testei instalar o pacote mozilla-firefox-bin, que é compilado para sistema 32 bits. Também deu certo, mas, 32 bits em plataforma 64 bits, mesma coisa que um motor VHC de Celta em uma Ferrari, quase a mesma coisa, mas não é. =)

Depois mais problemas com o Java, porque se estivesse utilizando o Firefox de 32bits, o Java também teria que ser, e lá se vão mais alguns Megabytes de pacotes compilados para 32 bits.

Mplayer com os codecs também entrou na dança, cheio de gambiarra para funcionar. O Virtualbox, concorrente do Vmware, mesma história… aí acabei me estressando, porque se for pra ter um sistema com base 64bits, mas todos os programas em 32bits, prefiro ter tudo em 32bits. Não sei se todos concordam, mas sou dessa opnião.

Conclusão de tudo? Agora estou eu aqui com o meu Gentoo em 32bits mesmo, a diferença não é absurda, e imagino até que seja um pouco de psicológico achar que está mais lento. Vou ficar com ele assim mesmo até que apresentem uma solução descente em 64bits para tudo que eu preciso. =)

Depois se alguém quiser dar uma olhada, acesse o site do Gentoo, lá tem bastante dicas sobre o AMD64.

One Response to 'Gentoo 64bits – o dobro de problemas.'

Subscribe to comments with RSS or TrackBack to 'Gentoo 64bits – o dobro de problemas.'.

  1. aissegoo said,

    on May 5th, 2007 at 7:51 pm

    gostei dessa do VHC na ferrari.. heuaheauhea soh muda uns detalhes neh? 😛
    cara, eu ja vi trocentos consultores, nego de nome em TI e até representante de processadores falarem sobre o 64bits. Vc rodar sistema 64bits mas com programas 32bits não adianta nada, vc tem um gargalo em alguma parte que limita a velocidade. É como comprar um HD superfodastico e ligar ele em USB 1.1 :)

    Todos foram claros em suas opniões quando o 64bits estava saindo, a solução vai ser a longo prazo, com uma mudança natural do sistema atual. Por isso q a Intel não apostou tudo no 64bits e continuou no projeto dos nucleos multiplos. Hj ela tem 64bits, mas é tão importante, mas tão importante para ela, que vc compra um processador e só descobre que tem arquitetura 64bits quando roda CPUZ, ou seja, ela tem mas nem divulga isso direito, tanto faz, os nucleos multiplos e HTs são mais importantes :D:D:D

    cya!!!!!

Post a comment